Como Comprar Uma Smart TV

O avanço tecnológico faz cada vez mais parte de nossas vidas. Em busca de mais praticidade, diversão e informação, procuramos aparelhos com recursos múltiplos, capazes de atender a diversas necessidades ao mesmo tempo. Um aparelho de celular, por exemplo, que até bem pouco tempo servia apenas para fazer ligações hoje em dia realiza tarefas das mais impressionantes. Nessa mesma linha, as televisões inteligentes vêm dominando o mercado, mas, afinal, qual é o grande diferencial apresentado por esse tipo de aparelho? Será que vale a pena adquirir um televisor inteligente?

O que é uma Smart TV?

Em inglês a palavra smart quer dizer algo como “inteligente” ou “esperto”. Daí podemos concluir que um smart TV é mais “esperta” que os demais aparelhos semelhantes. Na verdade, essa esperteza se deve, sobretudo, ao fato da TV estar ligada à internet. Assim como os smartphones, que possuem um sistema de navegação próprio com processador, sistema operacional e aplicativos, as smart TVs também funcionam mais ou menos como um computador. Isso faz com que a forma de se assistir TV seja totalmente diferente nesse tipo de aparelho? Não necessariamente. Mas a maior conectividade garante muitas possibilidades.

Nas TVs convencionais, é possível assistir a canais abertos, disponíveis para qualquer aparelhos, ou canais fechados, que são vendidos pelas operadoras de TV por assinatura. Esses recursos se mantêm na TV inteligente, com o diferencial do acesso à internet. Assim, o usuário pode utilizar serviços de streaming, como o Netflix e o You Tube, bem como acessar redes sociais, navegar pelas páginas da web ou jogar jogos incríveis. Essas ferramentas são disponibilizadas interativamente, como em um smartphone, por meio de aplicativos.

Smart TV

Smart TV

Vale a pena ter uma televisão inteligente?

Não vale a pena ter um smartphone apenas para fazer ligações, assim como não compensa comprar uma smart TV somente para assistir aos canais convencionais. Com isso queremos dizer que você precisa um pouco sobre o que espera de um televisor antes de adquirir um aparelho inteligente, lembrando que há uma tendência à conectividade dos dispositivos de um modo geral.

Como comentamos, o principal diferencial da smart TV é o acesso à internet. Por isso, é preciso que você tenha uma conexão de qualidade para garantir o bom funcionamento de todos os recursos. Os aparelhos de TV inteligentes normalmente contam uma entrada para cabo  Ethernet e os mais modernas também têm conexão Wi-Fi. Com um bom roteador em casa, o cabo se torna bastante dispensável. Afinal, quem quer mais um fio em casa?

A velocidade da internet permite que os serviços de streaming, jogos e outros aplicativos funcionem adequadamente. O Netflix, por exemplo, aconselha que os usuários tenham uma conexão mínima de 5Mbps para que os vídeos sejam rodados em HD e 15 Mbps para Ultra HD.  Quem tem banda larga com velocidade reduzida, em torno de 2 Mbps pode ter mais dificuldade para aproveitar as vantagens da smart TV, valendo mais a pena comprar um aparelho LCD ou LED.

Pontos importantes na hora de comprar uma smart TV

O primeiro passo para escolher uma boa TV inteligente é observar o seu sistema operacional. Os modelos mais atuais tem sistemas atualizados, tornando a conectividade mais avançada. Também é importante verificar se o aparelho faz as atualizações periódicas quando o sistema operacional muda. Alguns modelos da Samsung, por exemplo, possibilitam a troca do módulo com o processador, chamado de Evolution Kit. Ao efetuar a troca, a TV pode ter sempre a versão mais atualizada do sistema operacional. De todo modo, os aparelho lançados recentemente têm mais chances de rodas sistemas atuais.

Além dos sistema operacional, os preços das TVs inteligentes são explicados, principalmente, pelo tamanho e resolução da tela. Os aparelhos de 32 polegadas têm preço mais em conta, sendo encontrados hoje por menos de R$1 mil, dependendo, é claro, das outras características do modelo. A maior parte dos fabricantes oferece muitos aparelhos com recursos inteligentes, o que faz com que o preço dessas TVs não seja muito maior que o de televisores sem acesso à internet.

Importante: diferentemente do que muita gente pensa, a qualidade da imagem de um aparelho não tem nada a ver com o fato dele ser inteligente ou não. O que vai realmente interferir na qualidade da imagem é a resolução da tela e as tecnologias de cada aparelho.

Mais informações sobre os modelos

Lembrando que as TVs inteligentes são semelhantes a computadores, é necessário que elas tenham um processador para rodar o sistema operacional. Dessa forma, aparelhos com processadores mais potentes oferecem conectividade mais rápida, além de melhor imagem. Por isso, na hora de escolher um modelo vale a pena comparar os processadores, tomando como base o tipo de uso que você pretende fazer do aparelho.

Outro ponto importante é a memória interna. De um modo geral, os aplicativos para esses aparelhos não são muito pesados, mas se você é do tipo que não para de baixar apps e quer testar tudo o que há de novidade, é bom se atentar para a memória de cada modelo. A falta de memória pode fazer com que a TV comece a travar ou ficar muito lenta.

No quesito sistema operacional, fica difícil comparar as smart TVs com os smartphones, porque cada fabricante de TV lida com um sistema próprio. Alguns sistemas, como o da LG, da Philips e da Sony, são bem parecidos com o que já estamos acostumados em uma TV comum.  Nos aparelhos da Panasonic e da Samsung, por outro lado, a experiência pode ser mais estranha num primeiro momento, mas ainda são interfaces intuitivas e bastante simples.

Postado por Emília Silva. Veja mais dicas em Outros e também com características semelhantes: , , , , , , , ,
RSS por email

Deixe sua opinião “Como Comprar Uma Smart TV